/images/JMlogos/MantasDoBrasil.png

Equipe do Mantas do Brasil vai ao Equador estudar as raias gigantes

MantaImagem0015A troca de informações e a pesquisa em diversas regiões do planeta são fundamentais para que a gigante dos oceanos, a raia-manta, não seja extinta. Por esses motivos, mergulhadores, pesquisadores e voluntários do Projeto Mantas do Brasil – Patrocinado pela Petrobras, por meio do Programa Petrobras Ambiental - estarão em setembro em mais uma expedição com o intuito de desvendar os mistérios que envolvem o animal. O destino da expedição é a Isla de La Plata, ilha localizada dentro do Parque Nacional Machalilla, no Equador.

> Acompanhe o Projeto Mantas do Brasil no Facebook

Considerada um santuário marinho, a região possui a maior população de raias gigantes da espécie Manta birostris de todos os oceanos, seguida por locais como a costa de Moçambique, na África, o arquipélago do Hawaii e o México. A Laje de Santos é o melhor ponto de observação da espécie no Atlântico Sul. “A diferença é que no Equador, em uma semana, conseguimos e analisar a quantidade de animais que registramos aqui ao longo de 20 anos. Precisamos compreender o processo de migração deles”, diz a coordenadora geral do Projeto Ana Paula Balboni Coelho.

Ao lado dela, estarão Paula Romano e Ricardo Coelho, ambos também integrantes da iniciativa, integrante do Instituto Laje Viva, que visa preservar o Parque Estadual Marinho da Laje de Santos (PEMLS), localizado a 35 quilômetros da costa. No Equador, eles se juntarão à equipe da bióloga e cientista norte-americana Dra. Andrea Marshall, considerada referência internacional no que diz respeito ao estudo e acompanhamento da raia-manta.

“A experiência é incrível. Vamos coletar dados para compreender melhor a espécie. Tudo irá para um banco internacional, gerenciado pela Dra. Andrea, o Programa Manta Matcher, do qual participamos”, comenta a coordenadora administrativa do Projeto Mantas do Brasil, Paula Romano. Até o final do ano, a base de dados brasileira será conectada à das outras partes do mundo, com o intuito de cruzar informações e monitorar as populações da espécie no mundo todo.

Os trabalhos envolvem desde a medição com equipamentos a laser, coleta de material para estudo de DNA, tageamento para leitura via satélite e fotoidentificação. As técnicas têm sido aprimoradas para implantação aqui, também, no Brasil.

MantaImagem0013


Pesquisa e preservação no Brasil

No Brasil, além da paixão pela vida submersa, os pesquisadores do Mantas do Brasil trabalham em prol da preservação e perpetuação da ‘gigante dos oceanos’. Prova disso são as atividades de foto-identificação e de tageamento (ou marcação dos animais por meio de transmissores via satélite) realizadas na Laje de Santos, principal ponto de observação do animal no Atlântico Sul.

A fotoidentificação ocorre com o trabalho dos mergulhadores profissionais e, também, pelos amadores, cada vez mais envolvidos pelo projeto. Muitos dos que vão até a Laje de Santos conseguem registrar, por meio de câmeras subaquáticas, a passagem desses animais. Todo o material captado é armazenado em um banco de dados do Mantas do Brasil e comparado com informações apuradas em outros oceanos.

Há ainda a marcação de cada animal novo encontrado por meio de pequenos transmissores via satélite – restrito apenas aos pesquisadores do Mantas do Brasil, devido à complexidade dos equipamentos e cuidados que se deve ter com o animal.

Os trabalhos de fotoidentificação servem para criar um RG de cada animal, a partir da foto do ventre, que possui manchas singulares. Os dados coletados servem para avaliar a taxa de retorno (a temporada ocorre no inverno do Hemisfério Sul), mortalidade e até mesmo o tempo de vida da espécie, considerada em extinção.

No grupo de risco internacional (a lista vermelha da IUCN, Internacional Union for Conservation of Nature), a raia-manta é considerada em ‘vulnerável’. Dados do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade Brasileira (ICMBio) indica que a espécie corre, de fato, o risco de deixar de existir. Entre os motivos, está a pesca predatória.

No Brasil, a pesca ainda ocorre de modo acidental, existindo a necessidade de levar conhecimento aos pescadores, para que deixem de matar o animal após a captura acidental. Desde março de 2013 a pesca das raias-mantas está proibida em todo o litoral brasileiro.

MantaImagem0011Histórico

A Laje de Santos (rochedo localizado a 35 quilômetros da costa), além de ser salvaguardada pela legislação brasileira, pela Polícia Ambiental e pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), é preservado pelo Instituto Laje Viva, instituição sem fins lucrativos de caráter ambientalista que trabalha, há 10 anos, para proteger o Parque Estadual Marinho que possui 20 anos de existência.

O Projeto Mantas do Brasil chega, oficialmente, ao terceiro ano, com a continuidade do patrocínio pela Petrobras, por meio da Petrobras Ambiental. Assim, desde 2010, todos os mergulhadores e visitantes que passam pela Laje de Santos no inverno são incentivados a registrar todos os animais que passam pelo Parque.


< >

Nesse sábado (30/07), o Projeto Mantas do Brasil estará realizando suas últimas atividades de férias no Aquário de São…

No mês de julho as escolas entram em férias, e alguns pais buscam por passatempos para entreter a família. Aqueles que…

Durante todo o ano, existem diferentes períodos de defeso, para diferentes espécies. As APAs Marinhas do Estado de São…

Todo ano, as Áreas de Proteção Ambiental (APAs) liberam um calendário para que seja divulgado o período de defeso de…

Equipe do Projeto monitora toda a costa do Brasil

Com 23 novos registros de raias mantas (Manta birostris), o Brasil…

Raia manta foi pescada em Vila Velha - ES

Pescar ou comercializar raia (ou arraia) manta, conhecida popularmente como…

Raia 'Juju'(Foto: Leo Francini/Mantas do Brasi)

Pesquisadores localizaram quatro raias mantas gigantes em uma região…

É um curso rápido e gratuito para você que quer aprender sobre as gigantes dos oceanos, as raias mantas. Se você ainda…

O Brasil é o primeiro em toda a América Latina a possuir uma plataforma virtual, aberta à consulta pública, com…

Uma equipe de pesquisadores realizou o primeiro registro da temporada 2015 de raias mantas gigantes (Manta birostris)…

As primeiras raias mantas (Manta birostris) da temporada 2014 chegaram ao Parque Estadual Marinho da Laje de Santos…

A temporada 2014 de raias mantas (Manta birostris) no Litoral de São Paulo está oficialmente aberta. Duas fêmeas, uma…

O dia começou com o pé na areia, embarcações de pesca artesanal e suas redes de pano de fundo. Lenine foi até Praia…

Você conhece a cena da criação de Adão, pintada por Michelângelo no teto da Capela Sistina, quando homem e Deus quase…

Pode ultrapassar os sete metros de comprimento, atingir duas toneladas e voar debaixo e sobre a água - batendo asas,…

A troca de informações e a pesquisa em diversas regiões do planeta são fundamentais para que a gigante dos oceanos, a…

A troca de informações e a pesquisa em diversas regiões do planeta são fundamentais para que a gigante dos oceanos, a…